Como o design de interiores influencia a experiência de vida de uma pessoa

Na maior parte, quando examinamos o plano interno, discutimos os ângulos de bom gosto – como conseguir um visual específico, qual estilo de acabamento você deve imitar, novos desvios de contorno que você deve observar. Isso é apenas um pedaço de perplexidade. Uma região que não é constantemente pensada é o impacto filológico do contorno interno em seu intuitivo. Acredite ou não, as decisões que você toma ao escolher como sua casa ficará documentada afetam seus sentimentos e reconhecimento.

A sombra das e divisórias em sua cozinha pode contribuir para sua tensão, e sua imagem de sofá pode fazer com que outras pessoas pensem que você está distante. O plano interno é muito mais do que um esboço para uma aparência elegante. É necessário considerar a correspondência e o encontro com o cliente-chave: como os espaços funcionam; como eles transmitem uma mensagem e como as pessoas reagem a isso quando levam seu dia a dia; e até mesmo como os indivíduos se movem no espaço e se conectam com artigos ou indivíduos. No momento em que dentro da cultura de contorno prevalente, as pessoas pensam sobre a aparência do design; o significado genuíno de espaços e lugares é produzido por especialistas internos. São indivíduos com a capacidade de unir construção, desenvolvimento, mão de obra e pesquisa cerebral para criar espaços; eles devem pensar sobre o arranjo fundamental de um plano espacial. Obviamente, as coisas materiais não dão alegria, mas há um valor inegável em se envolver com coisas que você aprecia.

“Pode ser muito difícil viver em um lugar que não parece o seu, por isso é vital criar um espaço que seja genuíno para você. Vistas, sons, cheiros e contatos – nossa condição está continuamente ativando lembranças de encontros anteriores – positivos ou negativos. Fazer uma oportunidade de fazer um espaço impecável e feliz com uma vida pode nos fornecer um sentimento de realização e orgulho. Quando participamos de práticas sólidas e proativas que incluem a mente própria, tendemos a ter considerações mais vantajosas, o que, portanto, melhora a sensação e estimula uma expansão nas práticas positivas. Esses impactos criam a reação com a vida diária, o que leva a estados de espírito positivos e negativos.